Sobre a conferência

Cyber Security Summit

Empresas do mundo todo enfrentam grandes ameaças cibernéticas. Uma espantosa gama de interesses maldosos recaem sobre elas, que vão desde casos de fraude, roubo de identidade pessoal ou de propriedade intelectual até espionagem industrial, interrupção de serviços, danos físicos, chantagem, entre outros.

Para discutir os desafios desse ramo, a Cyber Security Summit Brasil, primeira conferência de cibersegurança summit no país, reunirá profissionais de alto escalão (CEO, CIO, CISO, CTO, CRO), funcionários do governo, diretores, gerentes e analistas de TI, especialistas em segurança e em tecnologia para debater sobre os desafios das ameaças atuais no ciberespaço.

Os especialistas convidados para os dois dias do evento irão abordar temas como a complexidade das decisões feitas pelos conselhos corporativos e as equipes de alta gerência, que lutam para conseguir acompanhar a situação, sempre em constante mudança. Além disso, também serão apresentados casos e cenários do mundo real, oferecendo alternativas e exemplos para os profissionais de segurança de TI, que são responsáveis pela linha de frente na defesa contra os ataques cibernéticos.

A conferência Cyber Security Summit Brasilirá explorar os perigos que as grandes e pequenas empresas de pequenas enfrentam, trazendo um pouco de perspectiva ao destacar alguns desenvolvimentos que acontecem na União Europeia (UE), como a Diretiva sobre Segurança das Redes e da Informação (NIS) e o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) da Comissão Europeia.

Ainda que tenham grande experiência e possam contar com a assistência de especialistas em segurança externa, de departamentos governamentais e de agências de aplicação da lei, no Brasil a sensação é de estar encurralado na briga contra o crime cibernético.

A intenção da conferência Cyber Security Summit Brasilé promover um fórum entre especialistas corporativos, gestores de TI e de tecnologia, empresas de software, organizações do setor público, consultores e institutos de pesquisa para discutir a grande questão do dia: como proteger os sistemas corporativos, comunicações e informações de agressores cibernéticos?


Dia 21/07/2017 - Estratégias de cibersegurança: o que as diretorias precisam saber?

Os custos de não investir em estratégias de cibersegurança são altos: uma brecha de segurança pode afetar o valor da marca e as ações de mercado, impactando diretamente a receita da empresa. Por isso, a alta gerência sabe que o melhor é se preparar e evitar o dano, ao invés de consertar o estrago. Nesse primeiro dia de Cyber Security Summit, serão abordados temas como a complexidade das decisões feitas pelos conselhos corporativos e pelas equipes de alta gerência para garantir a segurança dos dados das empresas. Nesse dia, o importante não é compreender os detalhes técnicos, mas entender a relevância do cuidado com a segurança da informação nos dias de hoje.

Dia 22/07/2017 - Linha de frente: como ter equipes preparadas para conter ciberataques?

Todos os dias surgem novas vulnerabilidades. Por isso, para lidar com cibersegurança é necessário estar sempre atento às últimas notícias, compreender casos complexos e estar sempre vigilante com as mais recentes práticas maliciosas. No segundo dia do Cyber Security Summit, serão apresentados casos e cenários do mundo real, demonstrando caso, exemplos e melhores alternativas para os profissionais de segurança de TI, que são responsáveis pela linha de frente na defesa contra os ataques cibernéticos. Além disso, serão debatidos alguns dos desafios dos setores de tecnologia da informação dentro das empresas, como a comunicação clara dos riscos para as diretorias, a criação de times ofensivos bem treinados e o preparo para lidar com emergências e lutar contra o tempo na hora de implementar patches de segurança críticos.

Inscrições


Apoio: